A camisa em destaque de hoje é a usada pelo Volta Redonda na temporada de 1983 - e em boa parte desta década. O time, no início dos anos 80 disputava a Taça de Prata, a Segunda Divisão do Brasileirão.

Naquele ano, 48 equipes disputaram a competição, que tinha um formato de grupos. O Voltaço não teve um grande desempenho, e terminou o certame na 43º colocação, somando três pontos em cinco jogos disputados. Foram uma vitória, um empate e três derrotas. (Na época, a vitória só contava dois pontos na tabela de classificação).

Outro manto histórico de uma grande fase do Tricolor de Aço, há quase 40 anos atrás. O time hoje está na Série C briga para retornar à Segundona do Brasileirão, divisão esta que não disputa desde a temporada de 1998.

Comentários nesse artigo

Hoje a peça histórica é a camisa do Serrano da temporada de 1980, ano que o clube disputou a elite do Campeonato Carioca e bateu o Flamengo, então campeão Brasileiro, por 1 a 0 em Petrópolis.

O confronto aconteceu no dia 19 de novembro no Atílio Marotti. A equipe histórica do Serrano que foi a campo neste duelo era composta por Acácio; Paulo Verdan, Paulo Ramos, Renato e Cândido; israel, Moreno e Wellington; Humberto, Luís Carlos e Anapolina.

O gol do jogo foi marcado justamente por Anapolina. Ele iniciou o lance ao roubar a bola de Zico no meio campo e passar para Humberto. O lateral acionou o atacante Luis Carlos, que finalizou. Luis Pereira, no meio do caminho desviou e matou a zaga rubro-negra. Anapolina, sozinho, bateu pro gol e sacramentou o placar.

Comentários nesse artigo

15/07/2019 às 12h08m

Americano de 75 e o eneacampeonato

A peça de hoje do "Varal FutRio" é uma camisa mais que especial para o torcedor do Americano. Representa o time de 1975, eneacampeão campista.

O título foi conquistado em fevereiro do ano seguinte diante do rival Goytacaz (vitória por 1 a 0, gol de pênalti cobrado por Paulo Roberto) e, até então, foi recorde em todo o território nacional.

Detalhe para o palco da conquista: o Estádio Godofredo Cruz, no Parque Tamandaré, que já não existe mais. Atualmente, o clube está construindo outro em Guarus.

Naquele mesmo ano, o Cano disputou o Campeonato Brasileiro. Uma geração que fez história!

Comentários nesse artigo

O Autor

Claudio Burger é fundador do site FutRio e colecionador de camisas de clubes de futebol. Por aqui, fará a exposição de camisas históricas de times do Rio de Janeiro, lembrando origem e feitos conquistados por eles.

As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por