A camisa histórica que ilustra a coluna Varal FutRio desta semana é a do Tupy Sport Club, da cidade de Paracambi. A peça que integra a coleção de Cláudio Burger (@craburger) foi usada no ano de 1984, quando o a equipe disputou a terceira divisão do Rio de Janeiro.

A história do Tupy, no entanto, é ainda mais longínqua, já que a agremiação se aproxima do centenário. A fundação aconteceu em 1º de janeiro de 1922, a partir da divisão de outro clube de Paracambi, o Brasil Industrial Esporte Clube.

O Tupy disputou diversas edições do extinto Campeonato Fluminense e também o Campeonato Carioca na estrutura atual, após a fusão dos estados do Rio de Janeiro e Guanabara. Se encontra licenciado das competições profissionais desde 2000, quando disputou a Seletiva para a segunda divisão.

O maior feito do Tupy SC foi o vice-campeonato da Terceirona de 1990, quando perdeu o título para o Ceres. As cores são verde e preto, o mascote é o Índio e o estádio utilizado é o Oswaldo Delgado de Moraes.

Tags relacionadas: Tupy, Varal FutRio

Comentários nesse artigo

A camisa e a história especial trazida por @craburger nesta sexta-feira é a do Friburguense, que estava apenas no seu segundo ano de vida em 1981. O Frizão foi fundado no ano anterior, através da fusão do Fluminense Atlético Clube e do Serrano Futebol Clube - ambos da cidade de Nova Friburgo - e clubes de quem herdou as cores e logo no primeiro ano de vida já estava no futebol profissional.

Já nestes primeiros anos de vida disputou a Segundona do Campeonato Carioca. Na temporada em questão, em 1981, o time ficou apenas na quarta colocação na Série B do Estadual. Foram dez jogos feitos, três vitórias, três empates e quatro derrotas, em um grupo que tinha Bonsucesso (quem foi campeão e conquistou o acesso), Niterói, Portuguesa, São Cristóvao e Goytacaz.

Somente dois anos depois, em 83, o time subiu de divisão. Na década foram apenas duas campanhas na elite do futebol do Rio de Janeiro, 84 e 85. O Sucesso e afirmação viriam no final dos anos 90, quando o time se consolidou na elite do futebol do Rio de Janeiro onde o Tricolor da Serra disputou 18 de 19 campeonatos na primeira divisão, até o ano de 2016, quando caiu para a Série B novamente.

Comentários nesse artigo

A peça história desta sexta-feira é a camisa do Rubro da temporada de 1994. Depois de três anos parado profissionalmente, o time retornou ao futebol profissional neste ano e disputou a Terceirona, que era chamada de "Segunda Divisão", e já com destaque.

À época existia a Divisão Intermediária, que era de fato a Segundona. Nesta Terceirona em que o Rubro foi a campo, a equipe conseguiu a classificação na fase inicial no Grupo C, passando na segunda colocação, atrás do Goytacaz. Na fase final, o time foi eliminado e Goyta e Nova Iguaçu fazem a final, com o time da Baixada Fluminense se sagrando campeão.

A equipe de Araruama termina a competição na terceira colocação. Apesar disso, seis clubes ganharam o acesso e passaram para a Divisão Intermediária (a Segundona). Foram eles - além de Goyta, Nova Iguaçu e Rubro - América de Três Rios, Heliópolis e Everest.

Comentários nesse artigo

A peça histórica da vez, vinda da coleção de Cláudio Burger (@craburger), é a do Rodoviário de Piraí, clube da cidade de Piraí, no Sul Fluminense. A camisa é do ano de 1994, quando a agremiação chegou ao profissionalismo e passou a se chamar chamar Rodoviário Futebol Clube - o nome atual, Rodoviário Piraí Futebol Clube, foi adotado a partir de 1998.

O Rodoviário é uma equipe tradicional do interior do Rio de Janeiro, tendo sido fundada em 6 de junho de 1956. O Periquito da Serra tem uma história curiosa, já que foi iniciado por caminhoneiros que faziam paradas em um posto de gasolina. Também participaram da fundação funcionários do Departamento de Estradas e Rodagem.

Outro dado relevante sobre o Rodoviário é o Estádio Enio Simões, utilizado nas partidas do clube. Dentre as partidas marcantes da história, estão o empate por 1 a 1 contra o Vasco, e a derrota por 4 a 0 para o Fluminense, quando esteve frente a frente com os grandes do estado.

Tags relacionadas: Rodoviário de Piraí, Varal FutRio

Comentários nesse artigo

04/08/2019 às 12h29m

Barra Mansa e a temporada de 1994

A camisa desta vez é o icônico uniforme do Barra Mansa na temporada de 1994. No ano o time disputou o Módulo Intermediário da primeira divisão do Campeonato Carioca - a Segundona do Estadual. Mas o que ficou marcado mesmo no ano do clube naquela temporada foi a vitória sobre o Volta Redonda por 1 a 0, pela Copa Rio.

A equipe venceu, no Raulino de Oliveira, com um gol de Juarez, em cobrança de falta e foi um dos resultados mais comemorados pela torcida do Leão do Sul. No decorrer da competição, o regulamento botou o Voltaço novamente no caminho da equipe, para um confronto de desempate, já que eles terminaram empatados na chave. A partida, conhecida como a "Decisão do Sul", em campo neutro, terminou, infelizmente para os barramansenses, 4 a 1 para o maior rival.

Comentários nesse artigo

O Autor

Claudio Burger é fundador do site FutRio e colecionador de camisas de clubes de futebol. Por aqui, fará a exposição de camisas históricas de times do Rio de Janeiro, lembrando origem e feitos conquistados por eles.

As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por