• Bangu
  • Boavista
  • Bonsucesso
  • Botafogo
  • Cabofriense
  • Campos
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Macaé
  • Madureira
  • Nova Iguaçu
  • Portuguesa
  • Resende
  • Tigres do Brasil
  • Vasco da Gama
  • Volta Redonda
  • America
  • Americano
  • Artsul
  • Audax Rio
  • Barcelona
  • Barra da Tijuca
  • Barra Mansa
  • Duque de Caxias
  • Friburguense
  • Gonçalense
  • Goytacaz
  • Itaboraí
  • Olaria
  • Queimados
  • Sampaio Corrêa
  • São Cristóvão
  • São Gonçalo EC
  • Serra Macaense
  • Serrano
  • Angra dos Reis
  • Araruama
  • Bela Vista
  • Belford Roxo
  • Ceres
  • Duquecaxiense
  • Futuro Bem Próximo
  • Juventus
  • Mesquita
  • Nova Cidade
  • Rio de Janeiro
  • Rio São Paulo
  • Campo Grande
  • Condor
  • Itaboraí Profute
  • Miguel Couto
  • Paduano
  • Rubro
  • São Gonçalo FC
  • São José
  • Teresópolis
  • Tomazinho
  • União Central
  • União de Marechal

Em 13/12/2016 às 15 h11

Diego valoriza prêmio de Bola de Ouro na temporada em que perdeu o seu pai

Goleiro revela drama pessoal e confessa que tirou forças para seguir a carreira


Autor: Redação FutRio / Foto: Carlos Junior

O goleiro Diego, do São Gonçalo Esporte Clube, foi o escolhido pelos próprios adversários durante a Série C como o Bola de Ouro da competição, o prêmio de melhor jogador na Seleção FutRio. O arqueiro se mostrou muito satisfeito, valorizando os votos dos companheiros de profissão. Além disso, Diego lembra o drama pessoal que teve durante o ano, em que seu pai faleceu. 

- Sentimento incrível cara, uma emoção sem tamanho pra mim. Esse foi o ano em que eu perdi o meu pai, então a gente encontra forças nestas atitudes, nestas iniciativas, como o do FutRio. Isso serve pra gente continuar sonhando, continuar lutando. Os votos são superqualificados, dos treinadores, dos jogadores. Então eu me sinto totalmente honrado por ter sido lembrado por todos eles - disse. 

O goleiro se emocionou ao falar sobre o pai, que em sua visão, foi o grande incentivador para seguir carreira no futebol. Diego afirma que a perda do ente querido lhe deu ainda mais forças para continuar trabalhando. 

- Antes de ser o meu pai, ele era um grande amigo, um grande fã do meu trabalho. Meu pai é a pessoa que mais me animou na vida, mais apaixonada por mim e quando a gente tem uma perda assim, eu acho que a gente tem duas opções: ou a gente dá de tudo pra continuar lutando ou a gente abandona. E eu graças a Deus escolhi ir pro lado da força, a primeira opção, de continuar lutando - explicou. 

Diego revela que está livre no mercado, após o fim do vínculo com o São Gonçalo EC. O atleta espera acertar com um novo time, mas não descarta permanecer no Mais Querido para a próxima temporada. 

- A gente que está atrás de sonhos, de objetivos, temos que continuar trabalhando pra que 2017 seja um ano incrível. Acabou meu contrato com o São Gonçalo e eu ainda estou sem clube, buscando uma oportunidade no próprio São Gonçalo ou em outro lugar - falou. 

Por fim, Diego valoriza a disputa do prêmio, em que teve que bater o artilheiro do campeonato, o atacante índio, do Duquecaxiense e da revelação do torneio, o lateral Lecinho, do Serra Macaense. Para Diego, a sua postura como atleta dentro de campo, com a seriedade costumeira quando enfrenta seus rivais, tenha sido o motivo para a sua escolha pelos adversários como o Bola de Ouro da Série C. 

- Uma realização absurda. O pessoal me valorizou também por ter sido o goleiro menos vazado do campeonato. Mas acredito que a postura dentro dos jogos é que pode ter sido crucial pros técnicos, pros capitães terem apostado em mim. Concorri com o Índio, que foi um cara que fez muitos gols. Mas esse ano provou que tirar os gols também é muito importante. Muito feliz por ter recebido esse prêmio - agradeceu. 

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por