Em 16/12/2016 às 17 h01

Futebol carioca terá quatro divisões e Copa Rio com mata-mata em 2017

Competições da Federação do Rio de Janeiro terão novidades para o próximo ano


Autor: Redação FutRio

Além das mudanças na Série A do Campeonato Carioca, as divisões inferiores do futebol do Rio de Janeiro também sofrerão alterações drásticas para a temporada de 2017, que incluem, desde datas, formatos e até uma nova divisão criada, dividindo a Série B. As definições foram realizadas na Assembleia Geral da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), realizada nesta sexta-feira (16), na sede da entidade, no bairro do Maracanã.

O diretor de competições da FERJ, Marcelo Vianna, comentou sobre as novidades para 2017, ressaltando que as iniciativas da Federação são para, além de padronizar o futebol carioca, ajudar os clubes e dar mais solidez às disputas no cenário do Rio de Janeiro.

- Na verdade não chega a ser mudança. São nomenclaturas diferentes, digamos assim. Temos uma Série B que agora é B1, ocupada pelos clubes da Série B de 2016 mais as equipes que desceram da Série A deste ano. Pegamos a Série C e fizemos um módulo B2, com os ocupantes sendo os times que têm situação regular com a FERJ e os que foram rebaixados da B. 

Série B é dividida em duas, de maio a setembro

A segunda divisão do futebol carioca foi particionada em duas divisões distintas, Séries B1 e B2, com acesso e descenso entre elas, com as duas competições acontecendo de forma paralela, entre maio e setembro. O módulo B1 será ocupado pelos clubes que disputaram a Série B de 2016, excluindo os rebaixados para a divisão inferior e incluindo os que desceram da Série A.

Já o módulo B2 será composto pelas equipes que, em tese, estariam na Série C do Campeonato Carioca - as com situação regular e aptas a jogo no que tange os requerimentos da Federação e as que foram rebaixadas na Série B de 2016. Duas equipes subirão e descerão em cada uma destas divisões, criando acesso e descenso.

Copa Rio tem seu formato de competição alterado

Nos últimos anos, a Copa Rio tem tido seu formato alterado constantemente. Para 2017, não será diferente. Em formato similar ao da Copa do Brasil, a competição será puramente em confrontos de mata-mata, entre a realização das Séries B1 e B2, com as partidas sendo marcadas para os meios de semana.

A composição das equipes será da seguinte forma: oito equipes da Série A, cinco da Série B (que estarão no Módulo B1 em 2017) e três da Série C (Módulo B2 na próxima temporada), fechando em 16 clubes, disputando a partir de oitavas de final. Por mais um ano, o campeão tem direito de escolha entre uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro ou Copa do Brasil, com o vice-campeão ocupando a vaga restante.

Série C ajudará clubes em situação irregular e os colocará em torneio oficial

Mais uma vez, em 2016, a FERJ realizou o Torneio Amistoso, a fim de reunir equipes que não estavam aptas a disputar a Série C do Campeonato Carioca, na forma de um torneio não-oficial. Para a próxima temporada, a Série C terá a mesma finalidade, porém, com ares de campeonato oficial, com acesso à Série B2. 

A disputa será realizada entre julho e novembro. Os clubes que estiverem com pendências terão, por parte da Federação, ajuda para se regularizarem e poderem atuar pela, agora, quarta divisão do futebol carioca, conforme Marcelo Vianna revelou.

- A Série C vão ser os clubes que não estavam em situação regular. Iremos ajudá-los e colocá-los em um campeonato oficial. Os clubes terão refinanciamento, conseguirão se regularizar e ocuparão a Série C, podendo alimentar a Série B2 - comentou o diretor.

Objetivo será padronizar torneios e ajudar mais os clubes

Os regulamentos ainda não estão definidos, de forma oficial, para estas competições. Porém, a tendência é de que os mesmos sejam parecidos, funcionando de forma similar, padronizando com disputas de dois turnos, com a decisão sendo realizada entre os melhores destes turnos e facilitar o entendimento por parte dos clubes e dos torcedores.

Outra medida anunciada pela Federação será a ajuda financeira aos clubes, utilizando de subsídios advindos principalmente da cota de televisão recebida pela FERJ da Série A do Campeonato Carioca. As medidas vão desde o refinanciamento de dívidas dos clubes de divisões inferiores, até o pagamento de parte dos borderôs das partidas dos Módulos B1 e B2 do Estadual.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por