Em 31/12/2016 às 18 h00

Retrospectiva 2016: São Gonçalo EC domina Série C do Campeonato Carioca

Serrano, Serra Macaense e Barcelona também se consagram, conquistando o acesso


Autor: Renan Nery / Foto: Divulgação (SGEC)

A Série C do Campeonato Carioca de 2016 ficou marcada por punições no tribunal e uma desistência do Condor, que alegou falta de condições financeiras para disputar o campeonato às vésperas da primeira rodada. Sobrando na competição, o São Gonçalo Esporte Clube foi o grande campeão, batendo o Serrano de goleada na grande final, por 5 a 0 no Alzirão. Além dois dois finalistas, o Serra Macaense e o Barcelona conquistaram o acesso. 

O Mais Querido de São Gonçalo estreou bem na 'TerceChampions', vencendo o Araruama por 2 a 1 no Alzirão. Juventus e Duquecaxiense também começaram bem a competição, com vitórias pelo mesmo placar, de 3 a 0 diante de Mesquita e Serra Macaense respectivamente. 

Com muitos jogos equilibrados e muitos empates, a Série C de 2016 teve poucas goleadas durante a primeira fase. Vale destacar as vitórias do São Gonçalo sobre o Duquecaxiense e Bela Vista pelo placar de 3 a 0 no primeiro turno. No segundo turno, a média de gols aumentou na competição. Na segunda rodada, Mesquita e Barcelona empataram 3 a 3 e o Juventus derrotou o Futuro Bem Próximo pelo placar de 3 a 2. Na quinta rodada, o São Gonçalo EC bateu o Nova Cidade por 4 a 0. Na rodada seguinte, o Rio São Paulo surpreendeu o Futuro Bem Próximo com uma vitória por 4 a 1 e na última rodada, o Mesquita não tomou conhecimento do Nova Cidade, ao aplicar uma goleada por 5 a 1.  

Juventus e Serrano venceram títulos de turno nos pênaltis em Moça Bonita

Líderes de suas chaves durante a campanha do primeiro turno, São Gonçalo EC e Juventus chegaram a final do turno em momentos distintos. Enquanto o Mais Querido perdeu apenas um confronto e sobrou no grupo A, po Juventus brigou ponto a ponto com Rio São Paulo e Araruama, e chegou à final graças a uma vitória por W.O sobre o Condor na última rodada. Na final, um empate sem gols levou a decisão para os pênaltis, e o Juventus sagrou-se campeão do título simbólico do primeiro turno no Estádio Moça Bonita. 

Já no segundo turno, o destaque foi o Serrano. O Leão de Petrópolis voltava às atividades em 2016 com um projeto ambicioso de reconstrução do futebol na cidade de Petrópolis. Com apoio popular e um programa de financiamento coletivo, o Leão de Petrópolis reuniu uma comissão técnica com profissionais locais e uma mescla de jovens valores com atletas experientes ligados à cidade Serrana. Liderados por Marcelo e Roberto Lopes, o Serrano fez um primeiro turno irregular e iniciou uma arrancada na parte final do campeonato, com 16 pontos conquistados. Na final do segundo turno, o Serrano bateu nos pênaltis o Serra Macaense e conquistou o título simbólico. 

Barcelona controla Rio São Paulo pelo acesso; Ítalo vira herói na vitória do Serra nos pênaltis diante do Juventus

As vésperas das das partidas envolvendo os playoffs de acesso para a segunda divisão, o Araruama denunciou o Juventus pela suposta escalação irregular de um atleta. A Federação paralisou as decisões por um mês, mas o Touro da Leopoldina sofreu a punição mínima e permaneceu na disputa. 

Com bola rolando, o Barcelona dominou o Rio São Paulo na partida de ida no Moça Bonita e segurou um empate sem gols no jogo da volta na Rua Bariri para carimbar o acesso. Na outra semifinal, o Serra Macaense bateu o Juventus por 2 a 1 no Raulino de Oliveira e na volta, perdeu em casa por 1 a 0 no Moacyrzão. Nos pênaltis, o goleiro Ítalo foi o herói do acesso ao defender a última cobrança de Kaquinho.  

Série C tem recorde de equipes punidas no Tribunal durante a competição

No ano de 2016, no entanto, um recorde negativo marcou a Terceira Divisão. Quatro equipes foram penalizadas nos Tribunais durante a competição. O Mesquita, que vinha fazendo campanha invicta durante o campeonato, perdeu quatro pontos pela escalação irregular do atleta Magnor. Isso impossibilitou a chegada do Alvinegro aos playoffs de acesso. Também na primeira fase, o Duquecaxiense teve um desfalque de seis pontos por colocar seis jogadores sem condição de jogo na estreia, diante do Serra Macaense. 

O Juventus também perdeu seis pontos por utilizar o meia Tetel irregularmente. A punição no entanto, não impediu o Touro de chegar a brigar pelo acesso, mas acabou parando no meio do caminho, sendo batido pelo Serra Macaense. Já o Rio São Paulo, que chegou aos playoffs e foi superado pelo Barcelona, acabou sendo punido por escalar sete peças acima dos 23 anos, quando o regulamento permite apenas cinco. A pena foi de três pontos, o que não mudou a situação do Alvinegro, que àquela altura já estava eliminado e de férias. 

Marrentão foi a casa da Série C: 32 dos 54 jogos do campeonato foram sediados no estádio

Na 'TerceChampions', das 54 partidas disputadas durante a competição, 32 ocorreram no Marrentão. Além disso, sete das 13 equipes participantes, mandaram pelo menos um confronto em Xerém. Rio de Janeiro, Nova Cidade, Duquecaxiense e Futuro Bem Próximo, fixaram o Marrentão como casa, enquanto Serrano e Juventus, utilizaram o estádio no começo do primeiro turno, e depois mudaram-se para Atílio Marotti e Raulino de Oliveira respectivamente.

A equipe do Mesquita, jogou apenas a última rodada do segundo turno no estádio pertencente ao Duque de Caxias. A conta poderia ficar ainda maior, caso o Condor não tivesse sido excluído antes do início do campeonato, já que também utilizaria o Marrentão para sediar suas partidas.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por