• Bangu
  • Boavista
  • Bonsucesso
  • Botafogo
  • Cabofriense
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Macaé
  • Madureira
  • Nova Iguaçu
  • Portuguesa
  • Resende
  • Vasco da Gama
  • Volta Redonda
  • America
  • Americano
  • Artsul
  • Audax Rio
  • Barcelona
  • Barra da Tijuca
  • Barra Mansa
  • Campos
  • Duque de Caxias
  • Friburguense
  • Gonçalense
  • Goytacaz
  • Itaboraí
  • Olaria
  • Queimados
  • Sampaio Corrêa
  • São Cristóvão
  • São Gonçalo EC
  • Serra Macaense
  • Serrano
  • Tigres do Brasil
  • Angra dos Reis
  • Araruama
  • Bela Vista
  • Ceres
  • Duquecaxiense
  • Futuro Bem Próximo
  • Juventus
  • Mesquita
  • Nova Cidade
  • Rio de Janeiro
  • Rio São Paulo
  • Santa Cruz
  • São Gonçalo FC
  • Campo Grande
  • Condor
  • Itaboraí Profute
  • Itaperuna
  • Miguel Couto
  • Paduano
  • Rubro
  • São José
  • Teresópolis
  • Tomazinho
  • União Central
  • União de Marechal
  • Na folia

Em 11/01/2017 às 15 h43

Futebol carioca vive nova era de litígio, oito décadas após unificação

Ligas de futebol do Rio se juntaram pela última vez em 1937


Autor: Redação FutRio / Foto: Arquivo/O Globo

Depois de muita espera, o Campeonato Carioca finalmente irá começar. Nesta quarta-feira (11), seis equipes começam a se enfrentar pela Seletiva, que vale duas vagas na etapa principal do Estadual. O campeonato, aliás, tem um ar histórico. Em 2017, completam-se 80 anos da última unificação do futebol carioca, justamente o momento em que os clubes vivem uma era de ligeiro litígio, tão comum na história do futebol do Rio de Janeiro.

A primeira divisão significativa entre as ligas no futebol carioca aconteceu em 1912. Naquela altura, havia a Liga Metropolitana de Esportes Atléticos, que foi fundada juntamente com o campeonato, em 1906. Seis anos depois, a Associação de futebol do Rio de Janeiro foi registrada em cartório, tornando-se oficial, já que não havia um órgão regulador no futebol do Rio. Assim, dois campeonatos foram disputados e dos campeões reconhecidos: o Botafogo e o Paissandu.

Em 1913, ocorre a fusão das ligas e o Campeonato Carioca acontece com equipes das duas entidades. Porém, a polêmica voltaria dez anos depois: após o Vasco ser campeão carioca de 1923, algumas equipes, como Flamengo, Fluminense, Bangu, Botafogo e America abandonaram  Liga Metropolitana e fundaram uma entidade dissidente, a Associação Metropolitana de Esportes Atléticos (AMEA). O Vasco sempre creditou essa cisão ao preconceito dos clubes da elite, já que fora campeão naquele ano com um time formado por negros e pobres, os chamados "Camisas Negras".

Em 1924, Vasco e Fluminense foram os respectivos campeões de suas ligas. No ano seguinte, porém, os Cruzmaltinos foram aceitos na Associação Metropolitana, que se tornou a competição mais forte. O campeonato organizado pela Liga  Metropolitana passou a ser considerado não-oficial e tinha equipes mais fracas entre as que disputavam o campeonato, a maioria delas vinda do subúrbio. Isso durou até 1933, quando mais uma mudança abalou as estruturas do futebol carioca.

Naquele ano, surgiu o profissionalismo do futebol brasileiro, seguindo o modelo de outros países sul-americanos como Argentina e Uruguai. Assim, acabou acontecendo mais uma cisão e muitos clubes da Associação Metropolitana se juntaram à recém-fundada Liga Carioca de Futebol (LCF). Entre os grandes, apenas o Botafogo ficou no campeonato da Associação e acabou sendo campeão de 1933. Na Liga, melhor para o Bangu, que naquele ano sagrou-se campeão pela primeira vez na história, jogando ao lado de apenas cinco clubes: Fluminense, Vasco, Bonsucesso, America e Flamengo.

Em 1935, mais uma mudança: a Associação Metropolitana mudou seu nome para Federação Metropolitana de Desportos (FMD) e teve o seu campeonato reforçado com a entrada do Vasco e do Bangu. Assim, foram oito clubes nesta competição e o torneio da Liga Carioca acabou esvaziado, com apenas seis times. O America sagrou-se campeão naquela temporada, com o Botafogo vencendo na Metropolitana.

Em julho de 1937, foi assinada a paz definitiva entre os clubes do Rio de Janeiro. O campeonato da Federação Metropolitana daquele ano chegou a começar - e tinha o São Cristóvão na liderança - mas não terminou devido à pacificação entre as ligas. Formou-se, então, a Liga de Futebol do Rio de Janeiro, que passou a ser desde então a organizadora do Estadual. Oitenta anos depois, mais um período de litígio marca o futebol do Rio de Janeiro. Resta saber se a concórdia entre os clubes vai permanecer, ou se a paz de quase um século será quebrada.

Tags: Flamengo

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por