Em 14/03/2017 às 15 h36

Roberto Fernandes admite falta de organização e pede superação ao Bangu

Alvirrubro foi derrotado pelo Nova Iguaçu na estreia da Taça Rio


Autor: Renan Mafra / Foto: João Carlos Gomes (BAC)

A pressão é grande no Bangu depois da derrota na estreia da Taça Rio para o Nova Iguaçu. O Alvirrubro sofreu seu quarto revés, contando com o Quadrangular Final do primeiro turno, na temporada. Roberto Fernandes, que fez sua estreia no sábado (11), não escondeu que a equipe ainda precisa melhorar muito a organização dentro de campo.
 
- Ainda falta organização para a gente. Em termos de qualidade técnica, nossa equipe não fica abaixo de outros clubes, estão no mesmo patamar. E fisicamente também não. Mas ainda estamos muito desorganizados e isso não se resolve em uma semana ou duas. Temos que superar isso, pois o que ainda nos falta em organização, podemos compensar no esforço - analisou o treinador do Gigante da Zona Oeste.
 
Apesar de ter enxergado alguns pontos positivos na equipe, Roberto Fernandes afirmou que os principais pontos que vai trabalhar com a equipe serão a troca de passes e a criação das jogadas, algo que ele achou deficiente contra o Nova Iguaçu.
 
- Futebol é feito de resultados e não vou ficar dando parabéns em derrota, mas vi coisas boas. Temos algumas coisas a corrigir, mas o grupo é bom. Durante essa semana, vou trabalhar alguns pontos. Precisamos ter uma transição de bola melhor e uma criação de jogada melhor. Faltou isso contra o Nova Iguaçu. No momento em que pressionamos, foi muito na base do abafa - ressaltou.
 
O Bangu vai tentar se recuperar na competição contra o Boavista, no próximo sábado (18). A partida acontece em Moça Bonita, às 15h30min. 

Tags: Bangu;

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por