Em 20/04/2017 às 16 h46

Bota se mantém no Ato Trabalhista por decisão do Tribunal Regional do Trabalho

Definição permite que o clube pague dívidas num período de até 10 anos


Autor: Redação FutRio / Foto: Vitor Silva (BFR/SSPress)

A poucas horas de entrar em campo pela Copa Libertadores da América, o Botafogo teve sucesso fora dos campos. O Órgão Especial do Tribunal Regional do Trabalho (1ª Região), por 12 votos a um, desproveu o recurso interposto pelo advogado Theotonio Chermont de Britto e assegurou a manutenção do alvinegro no Ato Trabalhista, o que lhe permite pagar as suas dívidas trabalhistas em 10 anos.

De acordo com o clube, os 12 desembargadores restantes concordaram que a manutenção do Botafogo no ato representava a prevalecência dos interesses coletivos sobre os individuais dos ex-atletas representados Theotonio Chermont de Britto, e invocaram o Artigo 50 da lei do PROFUT, assegurando a constitucionalidade aos Atos instituídos pelos Tribunais Regionais do país.

O advogado já chegou a representar mais de uma dezena de credores, incluindo ex-jogadores que passaram pelo futebol carioca, como o zagueiro Juninho, ex-Botafogo, o atacante Reinaldo, ex-Flamengo e Botafogo, e o zagueiro Jorge Luís, ex-Vasco da Gama.

Tags: Botafogo

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por