Em 03/09/2017 às 09 h37

Chiquinho Lima destaca leveza do Itaboraí após período de cobrança forte

Treinador pediu que jogadores aproveitassem o clima de um jogo decisivo


Autor: Gabriel Farias / Foto: Gabriel Farias (FutRio)

Jogo eliminatório geralmente envolve uma carga emocional acima do comum no futebol. Nervos a flor da pele, o receio de deixar a competição no meio do caminho e a cobrança de quem está do lado de fora, torcendo, são alguns dos elementos que mexem com a cabeça dos jogadores. Foi o que o Itaboraí teve que encarar na semifinal de segundo turno da Série B1, no último sábado (2).

Se perdesse para o Goytacaz, a ADI dava adeus à temporada e veria o sonho do acesso chegar ao fim. Só que a vitória categórica por 2 a 1 manteve a esperança acesa. O técnico Chiquinho Lima reconhece que a cobrança em cima dos atletas foi alta. Antes do duelo decisivo, no entanto, o pedido direcionado ao elenco solicitava leveza. Era preciso desfrutar de um momento tão esperado, conforme explica.

VEJA TAMBÉM:
Itaboraí se impõe sobre o Goyta e avança na batida de Léo Franco e Edu
> Itaboraí e America vão decidir a Taça Corcovado buscando título inédito
Do "fundo do poço" à final: Itaboraí cresce e muda a feição de olho na Série A


- O que passei para os atletas é que eles tinham que aproveitar esse momento da melhor maneira possível. Não que eles tinham que levar como pressão. Falei, demonstrei que a carreira é muito competitiva, que não sabíamos quando teríamos outra oportunidade de jogar uma semifinal para nos garantir numa final - explicou Lima, que lembrou da forte cobrança que acompanhou o Azulão após um primeiro turno abaixo do esperado.

- Ficamos felizes porque os atletas abdicaram de muita coisa no segundo turno. A cobrança foi muito dura, muito pesada em cima deles, para que eles pudessem reverter o quadro para estar nessa final. Estamos felizes porque demos nossa parcela de contribuição para estar na final. Agora esperamos trabalhar numa semana concentrada, equilibrada, porque teremos um grande adversário pela frente - pontuou, se referindo ao America.

Chiquinho Lima ainda fez questão de destacar o Goytacaz, equipe campeã da Taça Santos Dumont e já garantida na semifinal geral (onde o Itaboraí busca estar), mas que perdeu duas vezes para a Águia em menos de um mês.

- Temos que elogiar a equipe do Goytacaz, equipe muito bem treinada, de mobilidade, com jogadores inteligentíssimos, principalmente no setor de criação com os atacantes. Mas fizemos um jogo equilibrado taticamente, procuramos ser cirúrgicos nas oportunidades. E quando a equipe se porta bem, respeitando, com a humildade de marcar o adversário, nós tiramos as ações e consequentemente temos probabilidades de conquistar os resultados - completou.

Na decisão da Taça Corcovado o Itaboraí vai encarar o America, no sábado (9). O local será definido em sorteio na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), nesta segunda (4), às 13h30. Não haverá vantagem do empate na final, que vai para os pênaltis caso não haja vencedor no tempo normal. Quem conquistar o título do segundo turno vai encarar o Audax no jogo valendo acesso.

Tags: Itaboraí, Carioca Série B1, Chiquinho Lima

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por