Em 12/10/2017 às 16 h27

Sidney Santana quer crescimento do America dentro do cenário nacional

Próximo presidente do clube fala sobre seus planos para os próximos três anos


Autor: Renan Mafra / Fotos: Raffa Tamburini e Divulgação

De 2018 a 2020, quem estará a frente do America será Sidney Santana. Na última terça-feira (10), o candidato do grupo "Nós ainda queremos muito mais, America unido vencerás", viu sua chapa ser eleita com 205 dos 206 votos possíveis no pleito americano, que teve apenas a sua candidatura, já que o grupo de oposição se retirou da disputa, mas prometendo ir à justiça para impugnar a eleição, pois não concordou com a maneira que ela foi conduzida.
 
Porém, Sidney Santana não está preocupado com uma possível ação dos oposicionistas e sim com a próxima temporada do America, que marcará o retorno do clube a Série A do Campeonato Carioca. Em entrevista exclusiva ao FutRio.net, o novo mandatário do Mecão, que terá seu cargo homologado em novembro e tomará posse em janeiro, falou sobre os planos para o próximo triênio à frente da instituição, o planejamento para o futebol, como o clube vai adquirir recursos financeiros, a parceria com o Fluminense, entre outros assuntos. Confira:
 
FutRio: Qual o primeiro passo que o senhor pretende dar à frente do America?
Sidney Santana: Vamos arregaçar as mangas para essa fase seletiva, pois precisamos muito jogar a fase principal. O trabalho já foi iniciado e tivemos um acerto na manutenção da nossa comissão técnica. Temos um bom plantel de jogadores, mas sabemos que precisamos de reforços para engrandecer mais o elenco. Após isso, vamos buscar a classificação na seletiva e na fase principal ir galgando nossas posições, quem sabe até com uma vaga em uma competição nacional.
 
F: O quanto foi benéfico para o America a permanência da comissão técnica?
SS: Foi muito importante mantermos a comissão técnica. O Lucho mostrou o trabalho dele, tem o grupo nas mãos. É um treinador vitorioso, tem um desempenho de padrões nacionais a nível de futebol, e com esse trabalho continuando, teremos resultados.  
 
F: Muitos acreditam que, quando o clube consegue um acesso, é preciso montar um elenco novo, com jogadores acostumados a jogar a divisão alcançada. Qual o pensamento do America? Montar um novo grupo ou manter a base deste ano?
SS: Não temos tempo para iniciar um trabalho novo, a base da equipe será mantida. Já estamos procurando reforços para fortalecer o grupo e ter um time mais robusto. Enfrentaremos uma competição de tiro curto e equipes mais qualificadas, e por isso, também precisamos qualificar o nosso plantel.
 
F: Neste ano, Marco Antônio Teixeira (gerente de futebol) teve ao seu lado para a montagem do elenco o Gilberto, que foi coordenador técnico. Porém, após a sua saída do clube, ninguém foi contratado. Existe o pensamento de trazer alguém para este cargo para 2018?
SS: Temos a necessidade de contratar um coordenador para trabalhar com o Marco Antônio, até porque ele é um diretor executivo. A chegada de um coordenador o ajudaria muito, até para manter esse trabalho vitorioso.  
 
F: Nas últimas temporadas, principalmente em 2016, o America teve alguns problemas financeiros. Como o clube pretende arrecadar recursos financeiros para o ano que vem?
SS: O nosso retorno a Série A já nos disponibiliza mais recursos. Só por participar da seletiva, já estaremos ganhando recursos, mesmo que mais reduzidos. E a exposição da equipe atrai patrocinadores.

image
 
F: Talvez o maior desses recursos seja a revitalização da sede do clube?
SS: Sem dúvidas. Queremos entregar uma sede nova aos associados e dentro desse empreendimento imobiliário, queremos zerar a nossa divida e ter um rendimento mensal para podermos investir, tanto no futebol profissional, quanto na base.
 
F: Existe algum plano para a construção de um CT para o clube?
SS: Estamos tentando viabilizar um espaço para trabalhar as nossas categorias de base. O sub-20, que fez uma grande campanha este ano, trabalhou junto com os profissionais no Giulite Coutinho e a tendência é que isso prossiga.  
 
F: Recentemente, o Fluminense, que tinha um acordo com o America para jogar no Giulite Coutinho, passou a mandar seus jogos no Maracanã. Como anda a parceria entre os clubes?
SS: Nosso contrato com o Fluminense foi firmado no ano passado, mas acabou no dia 31 de dezembro de 2016. Mesmo assim, o Fluminense vem mantendo a parceria, nosso relacionamento é o melhor possível. O America está de portas abertas para o Fluminense, pois eles sempre honraram com tudo que prometeram. A opção de jogar no Maracanã foi uma opção deles. Mas o relacionamento segue ótimo.  
 
F: Para fechar, qual a mensagem que você deixa para o torcedor do America, que vai ver Sidney Santana pelos próximos três anos como presidente do clube?
SS: Falando não só como dirigente, mas também como torcedor, prometo muito trabalho, algo que já estamos desenvolvendo nesses últimos três anos com o presidente Léo Almada. Queremos o crescimento do America no cenário patrimonial e também no futebol. O America é America Football Club e temos que crescer no nosso principal esporte, primeiro chegando a fase principal do Campeonato Carioca e depois buscando a vaga em competições nacionais. 

Tags: America

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por