Em 29/01/2018 às 09h53

Alfredo detona postura do Nova Iguaçu: "Parece medo de perder o emprego"

Treinador do Bangu esperava um duelo mais aberto em Moça Bonita


Autor: Gabriel Farias / Foto: Divulgação (BAC)

O Bangu tentou de todas as formas, pressionou o Nova Iguaçu, mas não conseguiu sair do empate sem gols. Mais um tropeço em casa na Taça Guanabara que deixou o treinador Alfredo Sampaio bem irritado. Mas se engana quem pensa que a ira esteve direcionada aos seus atletas. O comandante alvirrubro detonou foi a postura defensiva do adversário, sem economizar na sinceridade ao demonstrar a insatisfação.

- Sensação de ter disputado contra um time que está disputando uma decisão, como eles, e que não querem jogo. Isso que é feio do futebol. Os caras parece que têm medo de perder o emprego. Não sei... Estamos cada um com quatro pontos, precisando ganhar, e os caras vêm dentro de Bangu com medo de jogar. Aí o goleiro faz cera, cera, cera e o juiz não toma as providências - disse Alfredo, que seguiu o tom duro nas críticas.

- O que fica de frustração pra gente não é o empate. O empate... nós jogamos bem. É o que leva ao empate, o adversário não querer jogo, o goleiro fazer cera, o juiz não fazer valer a regra. E é isso: os caras comemoram um empate que deixa eles fora da disputa do título. A não ser que eles achem que vão ganhar do Vasco (na verdade é o Flamengo) por 5 a 0. Aí, pode ser.

Alfredo Sampaio se disse "irado" com a situação que se formou durante a partida. Para o técnico, não houve sequer uma estratégia bem estabelecida pelo Nova Iguaçu.

- É difícil de falar. Eu sempre trabalhei para ganhar e nunca tive medo de perder emprego. O que estou mais chateado, mais irado, é com isso. Um time que vem aqui e não quer jogar. Se fosse uma estratégia bem definida, "vamos atrair o Bangu", mas po... não quer jogo. O goleiro faz cera desde o primeiro minuto. Então eles que comemorem o empate - pontuou.

Sobre o Bangu...

Em meio à irritação contra os iguaçuanos, Alfredo Sampaio também falou sobre o desempenho do Bangu. O treinador reconheceu certa dificuldade na criação das jogadas - algo que já havia sido observado contra o Flamengo -, mas acredita que ainda assim, a equipe contou com boas oportunidades. Sampaio evita "ver fantasmas" numa série que já chega a três jogos sem vitória.

- É continuar trabalhando. Na realidade até tivemos, de fato, uma dificuldade na criação, mas a gente criou e chegamos na área dos caras várias vezes. Se nossos atacantes tivessem achado uma bola ali, seria 1 a 0. Enfim... mesmo com as dificuldades de criação, nós chegamos na área adversária, mas é manter a tranquilidade. Não adianta começar a ver fantasma, achar que está tudo errado. Acho que a equipe tem que jogar sempre pensando em vencer e a gente faz isso. Naturalmente às vezes tem uma falha ou outra na criação, mas criamos, chegando no adversário um monte de vezes - analisou.

Apesar do tropeço, o Bangu segue na segunda colocação do Grupo B, com cinco pontos. Para se manter na zona de classificação às semifinais da Taça GB, torce por tropeço da Cabofriense, que enfrenta o Volta Redonda nesta segunda (29). O último adversário alvirrubro no primeior turno será justamente o time de Cabo Frio. Duelo previsto para 17h do próximo domingo (4), no Correão.

Tags: Bangu, Carioca Série A, Nova Iguaçu

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por