Em 28/08/2018 às 17h53

Cardoso tenta superar abatimento e Lalo ainda confia em classificação

Jogadores deixaram o campo abalados após empate o CAAC; muitos choraram


Autor: Redação FutRio / Fotos: Gabriel Andrezo (FutRio)

Após o empate com o CAAC Brasil, o Cardoso Moreira viu mais complicadas suas chances de classificação para as quartas de final da Série C do Campeonato Carioca. A igualdade em 1 a 1 deixou a equipe na terceira colocação do Grupo C. Embora o time ainda depende de apenas uma vitória simples sobre o Canto do Rio, na última rodada, para avançar, o tropeço foi muito sentido pelos jogadores. Muitos até se emocionaram e choraram com o resultado, uma vez que o time vencia o jogo, com gol de Laerte, mas levou o empate aos 32 minutos do segundo tempo.

Quem também estava com os olhos marejados era o técnico Lalo Oliveira. Ele, que assumiu o cargo após a saída de Neném, fez sua estreia à frente da equipe e demorou vários minutos para deixar o campo em Anchieta, enquanto conversava com os jogadores. Um dos mais sentidos entre os jogadores era o goleiro Leandro, que chorou bastante até entrar nos vestiários no Estádio Ademar Barbosa e foi consolado pelo treinador. Ele procurou eximir o arqueiro de culpa pelo resultado.

– A primeira coisa que eu disse ao meu companheiro era para que não transferíssemos a culpa só para ele. Porque é o grupo todo que perde. E os gols que os meias e atacantes perderam? As defesas que ele fez? Disso, ninguém está lembrando. Por que não lembrar? O Leandro é um goleiro de 20 anos, tem muito para jogar e precisa levantar a cabeça. Vocês viram que ele saiu daqui desesperado. Foi uma bola em que ele gritou "minha", ou algo assim. O lateral-esquerdo parou e deixou para ele, que não conseguiu chegar na bola e o jogador do CAAC entrou e fez o gol. Ele sabe que foi um erro direto dele, mas disse a ele que precisa erguer a cabeça porque a vida segue – afirmou.

Apesar de os jogadores e até parte da comissão técnica já considerarem que o time estava eliminado após o empate, a informação de que o time só depende de si para classificar reanimou um pouco o elenco antes da viagem de volta para Cardoso. Lalo Oliveira fez uma análise do jogo e ainda acredita que, mesmo com o inesperado tropeço, a classificação ainda é possível.

image

– Viemos para buscar os três pontos e não precisar depender dos outros. Fizemos 1 a 0, mas o campo não é adequado para quem joga com toque de bola e velocidade. Nosso goleiro estava bem, fez várias defesas cara a cara, mas vida de goleiro a gente sabe como é: faz 20 defesas, mas se erra em uma, complica todo o trabalho. Mas a gente não pode baixar a cabeça e a culpa também não é do goleiro, é do grupo todo. Quando perde, perde todo mundo, não é um só. Vamos agora torcer para que os resultados ajudem e a gente possa chegar à classificação – disse, também recordando o trabalho que tem sido feito na volta do Cardoso Moreira ao nível profissional do futebol:

– A gente está voltando ao cenário profissional, fez um planejamento com vários jogadores da região. Eu falo por mim porque sou nascido e criado em Cardoso, assumi com a saída do Neném. O sentimento que fica é muito ruim, todo mundo pôde ver que a gente tentou, mas não deu. Ficou um silêncio danado, não tem nem explicação. Mas não podemos culpar ou julgar ninguém.

O Cardoso Moreira vencerá o já excluído Arturzinho por WO, chegando aos 12 pontos. O jogo decisivo em nome da classificação é diante do Canto do Rio, que tem 15, no próximo dia 5. Caso vença, o Cardoso empata em pontos com o clube de Niterói, mas levará vantagem no saldo de gols. A partida acontecerá no Estádio Alziro de Almeida, em Itaboraí.

Tags: Cardoso Moreira

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por