Em 12/10/2018 às 14 h18

Presidente e dirigentes do Rio São Paulo comemoram novo projeto

Clube vislumbra acesso inédito à Segundona para próxima temporada


Autor: Redação FutRio / Foto: Gabriel Andrezo (FutRio)

A temporada de 2018 mal acabou para o Rio São Paulo, mas o clube já pensa no próximo ano. O Alvinegro do Campinho já anunciou o seu patrocínio máster, a empresa JJ Invest, o fornecedor de material esportivo, a WA Sport, e também uma nova cúpula de futebol. Rafael Santos, presidente do clube, falou sobre suas expectativas para o próximo ano e comemorou o retorno do time profissional a cidade do Rio de Janeiro.

– Vejo o clube colhendo bons frutos com essa nova parceria. A categoria profissional está voltando para a cidade do Rio de Janeiro e ficará mais fácil pra gente acompanhar. Não é que o trabalho do Thiago Campbell não tenha sido bom, mas acredito que no Rio vamos colher mais frutos, com novas parcerias e patrocinadores – disse o mandatário.

A nova gestão de futebol será composta pelo vice-presidente de futebol Tião Pinheiro, o diretor-executivo Zulu Peçanha, o gerente de futebol Marcelo Silveira e o diretor de futebol Gustavo Barros. Thiago Campbell, que foi o treinador da equipe, mas coordenou todas as divisões de base, continuará a frente da base do Alvinegro do Campinho.

Dos novos nomes da diretoria, o mais conhecido é Marcelo Silveira, que foi o gerente de futebol do clube em 2015, quando o Rio São Paulo retornou ao futebol profissional, na Copa Rio. No Rio, ele ainda trabalhou no Boavista, onde exerceu a mesma função em 2016, sendo responsável pela montagem do grupo para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. No ano passado, esteve no Duque de Caxias.

– A nossa expectativa é a melhor possível. Nosso trabalho vem sendo prospectado com muitos meses de antecedência. Nos apegamos a isso para ter qualidade, dar boas condições aos jogadores e comissão técnica. O futebol precisa de um novo momento. No Rio de Janeiro, às vezes a gente vê clubes perderem um acesso pela falta de estrutura. Por isso, procuramos estruturar nosso trabalho junto com a diretoria para consigamos chegar com tudo organizado – frisou o dirigente, em discurso acompanhado por Gustavo Barros, que é conselheiro do Flamengo e é parte do Conselho Deliberativo:

– A expectativa é de primeiramente fazer um trabalho diferenciado num clube de futebol. O presidente Rafael (Santos) nos deu toda autonomia na montagem do trabalho para a temporada 2019 e nossa ideia é montar uma equipe de trabalho que possa levar ao clube à Série B1.

Dirigente diz já ter parte do orçamento de 2019

O novo vice de futebol, Tião Pinheiro, que trabalha há dez anos com gestão, assessoria e marketing esportivo, exaltou o fato do Rio São Paulo já ter conseguido boa parte dos recursos financeiros traçados para a montagem do elenco. 

– Tentaremos levar para o clube um modelo de gestão que tenha dois objetivos principais: resultados esportivos que resultem na ascensão imediata à Série B1 e revelação de talentos para fortalecimento administrativo e financeiro do clube. Faremos uma sinergia de conhecimentos aproveitando o melhor que cada membro da nova diretoria possa oferecer. Os resultados já estão sendo positivos: definimos o orçamento de 2019 e captamos recursos próximos a 50% do necessário para realizarmos um ótimo trabalho na B2 – ressaltou.

Já Zulu Peçanha é o único ex-jogador que compõe a nova cúpula. O novo diretor executivo atuou em clubes como Bonsucesso, Madureira e Olaria e elogiou bastante a construção da diretoria do clube:

– Quando recebi o convite do amigo Marcelo Silveira para assumir o cargo de diretor executivo nesse novo projeto, me senti honrado e feliz. Acompanhei de perto a movimentação em prol do clube e pude ver que é um trabalho novo e sério, com responsabilidade e comprometimento, buscando um melhor aproveitamento de cada um no que diz respeito ao clube, ajudando assim formar um elenco competitivo e forte para 2019. Posso dizer que essa é uma diretoria forte e competente e que vai saber explorar tudo no que diz respeito ao trâmite esportivo junto aos atletas.

O Rio São Paulo joga a Série B2 no ano que vem, após ter se mantido na Terceirona, mesmo com a perda de seis pontos pela escalação irregular de um jogador.

Tags: Rio São Paulo

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por