Em 28/12/2018 às 09 h36

Edu chega decidindo ao Nova Iguaçu e ressalta encaixe do setor ofensivo

Centroavante tem as companhias de Lucas Campos, Bruno Veiga e Andrezinho


Autor: Gabriel Farias / Fotos: Bernardo Gleizer (NIFC)

Ele foi apresentado como "sonho de consumo" do presidente Jânio Moraes. Foi com esse peso que Edu chegou ao Nova Iguaçu. Recebeu a camisa nove e, junto dela, a responsabilidade de balançar as redes inicialmente na Seletiva. E logo na estreia, fez o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Goytacaz. Se a primeira impressão é a que fica, o futuro parece promissor.

- É um peso gostoso de se carregar ao chegar num clube e saber que você tem a confiança do presidente, dos jogadores, da comissão, dos membros da diretoria. Eu tinha consciência da responsabilidade que tinha ao chegar aqui, uma responsabilidade de quem está sempre fazendo gols por onde passa. Nos últimos três, quatro anos, por onde passei, eu fui artilheiro, briguei por artilharia, e cheguei aqui com essa bagagem de que fazia gols e resolvia jogos - disse o jogador.

VEJA TAMBÉM:
Repeteco? Jefferson enxerga pontos em comum entre elencos de 2017 e 2019

O setor ofensivo do Nova Iguaçu se saiu muito bem na estreia diante do Goytacaz. Edu teve as companhias de Lucas Campos e Bruno Veiga, que completaram o trio de ataque, além de Andrezinho, camisa 10 responsável por ditar o ritmo de jogo.

- Os caras são fenômenos. Não tem o que falar desses caras. O Luquinhas (Lucas Campos), não tem como parar esse cara. O Veiga tem uma bagagem extraordinária. Por onde passou, foi vitorioso. E o Andrezinho é indiscutível. Um fenômeno como jogador e pessoa. Com tudo que já ganhou, com tudo que ele tem, estar com a gente todo dia... o cara não falta um treino, não chega atrasado, não tira o pé de uma jogada.

- Isso é o que nosso grupo tem de melhor, que é essa unidade, essa essência onde o coletivo faz transparecer o individual de cada um. O mais forte hoje é o conjunto. Lógico que uma hora a qualidade que eu tenho de finalizar, a qualidade do Luquinhas de arrastar, a qualidade do Andrezinho de achar o passe, a qualidade que o Veiga tem de decidir jogos importantes, tudo isso vai sair naturalmente.

"Encarnamos realmente o espírito da Seletiva"

Apesar do bom futebol apresentado na abertura da fase preliminar do Estadual, o Nova Iguaçu também soube sofrer. E esse é um dos pontos elogiados por Edu. Num torneio de apenas cinco rodadas, com participantes tão equilibrados, não dá para ficar pensando em dar show, avisa o centroavante.

image

- Seletiva é um campeonato à parte, com cinco jogos, tiro curto, e em 20 dias acaba o campeonato. Todos que estão aqui, e quem chegou, tinham que esquecer o que tinha acontecido no ano do Nova Iguaçu. Encarnamos realmente o espírito da Seletiva. Não tem show, não tem jogo de 4 a 0, 5 a 0. Vai ser assim: 1 a 0, 2 a 1 - disse o homem de confiança do presidente, que também citou a importância da longa preparação iniciada em outubro.

- Foram dois meses e meio de muito trabalho. Era sol, chuva, raio, trovão... Aqui (em Nova Iguaçu) é quente pra cacete, mas o grupo é extraordináro. A gente trabalhou muito, adotamos a filosofia do treinador. Todo mundo abraçou o trabalho e graças a Deus deu certo.

O Nova Iguaçu volta a campo neste sábado (29), quando visita o Macaé, no Moacyrzão, às 16h. A Rádio FutRio transmite.

Tags: Edu, Nova Iguaçu, Carioca Série A

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por