Em 01/01/2019 às 09 h01

Guia da Copinha 2019: sete clubes cariocas buscam o título da competição

Rio de Janeiro vai atrás da sua 11ª conquista na edição de número 50


Autor: Renan Mafra / Fotos: Mailson Santana (FLU), Flickr Botafogo, Rafael Ribeiro (Vasco), Staff (FLA)

Este ano a Copa São Paulo de Futebol Júnior será especial. Isso porque a competição chegará a sua 50ª edição. O campeonato começa nesta quarta-feira (2) e o Rio de Janeiro será representado por sete equipes, uma a menos que os dois anos anteriores, já que o Nova Iguaçu não entrou na Copinha de 2019. Os times serão: Boavista, Botafogo, Flamengo, Fluminense, Madureira, Vasco e Volta Redonda.

image

Os cariocas vão buscar revelar novos valores para seus times profissionais e também trazer para o Rio de Janeiro o 11º título da Copinha. Fluminense com cinco conquistas, Flamengo com quatro e Vasco com uma são os clubes do Rio que já levantaram o caneco. Por falar nisso, o estado defende o título, já que o Rubro-Negro é o atual campeão.

A competição tem 32 grupos com quatro equipes cada. Os dois melhores de cada chave avançam para a segunda fase, que a partir dai, é sempre no sistema de mata-mata. O FutRio fez um guia mostrando as principais informações dos cariocas. Confira:

BOAVISTA

Pelo terceiro ano consecutivo, o Boavista vai disputar a Copa São Paulo de Futebol Junior. Em 2017, o Verdão de Saquarema não conseguiu passar da primeira fase, deixando o torneio sem nenhuma vitória, mas no ano passado, a equipe chegou até a terceira fase e só foi eliminado pelo Internacional (RS), que foi semifinalista da Copinha. Para o ano que vem, o pensamento do clube é novamente passar da fase de grupos.

Técnico: Kadu Nascimento

Aos 52 anos, Kadu Nascimento é ex-jogador e foi revelado pelo Flamengo, onde ficou durante oito anos, e depois foi jogar em outros clubes do Brasil. Conhece muito bem o Boavista, pois está trabalhando nas categorias de base do clube há cinco anos. Este ano, comandou a equipe sub-17 do Verdão de Saquarema e após o fim do Torneio Otávio Pinto Guimarães, assumiu os juniores para comandar a equipe na Copinha.

Destaque: João Marcelo

Zagueiro de 19 anos, João Marcelo vem se destacando na base alviverde. Capitão da equipe, chama a atenção pela boa qualidade técnica na saída de bola, é muito preciso nos desarmes, sem contar que é uma arma nas jogadas aéreas, tanto defensiva, quanto ofensivamente.

Tabela e histórico:

Onde vai jogar: Taquaritinga (Estádio Dr. Adail Nunes da Silva)

Grupo 12: Bahia (BA), Guarani (SP) e Taquaritinga (SP)

Melhor participação: terceira fase (2018)

BOTAFOGO

Em 2019, o Botafogo quer deixar de ser o único grande clube do Rio de Janeiro sem ter o título da Copa São Paulo de Futebol Junior. E não é apenas o fato de não ter conquistado a Copinha que incomoda o Alvinegro. O Glorioso chegou apenas uma vez a final, em 1971, e duas vezes a semifinal.

Técnico: Marcos Soares

image

Marcos Soares não teve muito tempo para trabalhar com os jogadores. Ele assumiu a equipe no dia 14 de dezembro, após Felipe Lucena pedir seu desligamento do clube. O novo comandante da equipe sub-20 do Botafogo soma em seu currículo trabalhos nas equipes principais do Brasiliense (DF) e do Brasília (DF), além de ter sido o coordenador de logística da Seleção do Irã na Copa do Mundo do Brasil. Em 2015 e 2016, comandou a equipe Sub-20 do Santos (SP). Em 2017, foi o treinador do Sub-17 do Corinthians e, em 2018, além de comandar o juvenil do Timão, também foi auxiliar da categoria Sub-20 na equipe paulista.

Destaque: Rhuan

É a esperança do clube criar um camisa 10 de sucesso, algo que não acontece há muitos anos. Se destacou muito nos juniores este ano e foi o artilheiro do Botafogo no Campeonato Carioca da categoria, com sete gols. Meia clássico, tem grandes chances de ser aproveitado por Zé Ricardo no elenco profissional depois da Copa São Paulo. Tem o desejo de chegar à decisão da Copinha, por um motivo especial. No dia da final, 25 de janeiro, o jovem estará completando 19 anos.


Tabela e histórico:

Onde vai jogar: Franca (Estádio Dr. José Lancha Filho)

Grupo 9: Cuiabá (MT), Francana (SP) e Horizonte (SP).

Melhor participação: vice-campeão (1971)

FLAMENGO

Na atual década, contando desde 2011, apenas três times conquistaram a Copinha. Corinthians (SP), três vezes, Santos (SP), duas vezes, e o Flamengo, em três oportunidades. Com o trabalho recente feito na base, é inegável que o Rubro-Negro chegue como um dos favoritos a conquistar mais um título. E a motivação é grande, pois em caso de nova conquista, o Mais Querido vai igualar o número de títulos do Fluminense, segundo maior vencedor da competição e o maior do Rio de Janeiro.

Técnico: Mauricio Souza

A temporada 2018 foi espetacular para Mauricio de Souza. O treinador conquistou o título da Copa São Paulo de Futebol Junior, o Campeonato Carioca, o Torneio Otávio Pinto Guimarães, além de fazer parte da comissão técnica do elenco profissional, sendo auxiliar de Maurício Barbieri e Dorival Junior. Tentará ser o primeiro treinador do Flamengo a conquistar dois títulos da Copinha.

Destaque: Vitor Gabriel

Foi o grande nome do Flamengo na Copa São Paulo deste ano, apesar de não ter jogado a final, pois estava suspenso. É o maior candidato a suceder garotos que brilharam no profissional, como Vinícius Junior e Lucas Paquetá. Revelado pelo Nova Iguaçu, ele se transferiu para o Rubro-Negro com apenas 16 anos. É bem provável que o técnico Abel Braga conte com a joia no elenco profissional depois da Copinha. Chega à competição após ser artilheiro do Torneio OPG.

Tabela e histórico:

Onde vai jogar: Jaguariúna (Estádio Alfredo Chiavegato)

Grupo 15: Jaguariúna (SP), River (PI) e Trindade (GO).

Melhores participações: campeão (1990, 2011, 2016 e 2018).

FLUMINENSE

image

Apesar de ser o maior detentor de títulos da Copa São Paulo de Futebol Junior entre os times do Rio de Janeiro, o Fluminense não conquista o torneio há 30 anos. E de lá pra cá, apenas uma final, em 2012, onde perdeu o caneco para o Corinthians. E em grande crise econômica, o Tricolor das Laranjeiras olha muito para sua base, que já revelou diversos craques, para tentar fortalecer o seu elenco profissional.

Técnico: Gustavo Leal

Para a Copinha de 2019, o Fluminense repatriou Gustavo Leal. Campeão Carioca Sub-15 pelo Tricolor das Laranjeiras em 2015, ele estava na filial do clube na Europa, o STK Fluminense Samorin. Ele vai substituir Leo Percovich, que virou auxiliar da equipe profissional. O treinador de 31 anos já comandou equipes profissionais no Rio de Janeiro, como Quissamã, Serrano e Mesquita. 

Destaque: Macula

Com apenas 18 anos, Macula vem chamando a atenção dos torcedores do Fluminense e pode ser o próximo "moleque de Xerém" a despontar para o futebol mundial. Já utilizado no time profissional em algumas oportunidades, o atacante se destaca pela velocidade e força física, levando vantagem nesse segundo quesito contra os garotos da sua categoria.

Tabela e histórico:

Onde vai jogar: Osasco (Estádio Prefeito José Liberatti)

Grupo 23: Audax (SP), Parnahyba (PI) e Sete de Dourados (MS).

Melhores participações: campeão (1971, 1973, 1977, 1986 e 1989).

MADUREIRA

Pelo terceiro ano consecutivo, o Madureira jogará a competição e será a sua oitava participação no torneio. Em 2017 o Tricolor Suburbano chegou à segunda fase, mas este ano foi eliminado na fase de grupos, mas saiu invicto, com uma vitória e dois empates, perdendo a vaga no saldo de gols para o Guarani (SP). O foco este ano é avançar mais uma vez de fase, o buscar novos talentos, já que o clube revelou grandes nomes para o futebol nacional.

Técnico: Marcelo Mariano

Membro fixo da comissão técnica do Tricolor Suburbano, Marcelo Mariano será novamente o comandante do Madureira na Copa São Paulo de Futebol Junior. Aos 52 anos, o treinador busca manter sua invencibilidade na Copinha, já que não perdeu nenhum jogo este ano, mas quer passar de fase, algo que não ocorreu nesta temporada, mesmo com a equipe invicta.

Destaque: Gutemberg

Com apenas 18 anos, Gutemberg chama a atenção pela habilidade. É baixinho e franzino, mas não se intimida com os adversários e sua técnica sempre supera suas limitações físicas. Canhoto, deve ser o camisa dez do Madureira no torneio.

Tabela e histórico:

Onde vai jogar: Guarulhos (Estádio Antonio Soares de Oliveira)

Grupo 26: Coritiba (PR), Flamengo (SP) e Guarulhos (SP).

Melhor participação: oitavas de final (2005)

VASCO

image

O único título do Vasco na Copa São Paulo de Futebol Junior foi num distante 1992. De lá pra cá não aconteceram grandes campanhas, com exceção de um vice-campeonato em 1999. Apesar de já ter ido ao mercado e contratado jogadores para o ano que vem, o clube passa por muitas dificuldades financeiras e aposta nas suas categorias de base para ter um elenco mais forte em 2019.

Técnico: Marcos Valadares

Com grandes trabalhos nas categorias de base de clubes como Palmeiras (SP), Cruzeiro (MG) e Fluminense, Marcos Valadares acumula muitas conquistas no seu currículo. Chegou ao Vasco em março, após trabalhar no Patrocinense (MG) como auxiliar-técnico. Tem a missão de levar o clube a segunda e tão aguardada conquista da Copinha.

Destaque: Tiago

Perto de completar 20 anos, Tiago quer mostrar nesta Copa São Paulo que pode ser o futuro camisa 9 da equipe profissional do Vasco. Se destacou no Torneio Otávio Pinto Guimarães ao ser o vice-artilheiro da competição, com oito gols. Deve ser utilizado no elenco principal depois da Copinha.

Tabela e histórico:

Onde vai jogar: Taubaté (Estádio Joaquim de Moraes Filho)

Grupo 27: Carajás (PA), Taubaté (SP) e Tubarão (SC).

Melhor participação: campeão (1992)

VOLTA REDONDA

O Voltaço vai disputar a Copa São Paulo de Futebol Junior pela quarta vez, a terceira de maneira consecutiva. E a melhor campanha aconteceu justamente este ano, quando o Esquadrão de Aço chegou à segunda fase, mas parou no Red Bull (SP). Para 2019, o Volta Redonda quer ir além da segunda fase, e também busca revelar mais jogadores, algo que vem fazendo com frequência nos últimos anos.

Técnico: Neto Colucci

Trabalhando nas categorias de base do Voltaço desde 2015, e foi também o treinador do Esquadrão de Aço na Copinha do ano passado e deste ano, onde a equipe passou da fase de grupos. Nesta temporada ainda comandou o Pérolas Negras na Série B2 do Campeonato Carioca, conquistou o segundo turno da Terceirona, mas acabou perdendo o acesso para o Nova Cidade. Chegou a anunciar que se candidataria a presidência do Volta Redonda, mas retirou-se da disputa na véspera do pleito e apoiou Flávio Horta, que foi o vencedor.

Destaque: Romário

O atacante de 19 anos chegou ao Volta Redonda depois de se destacar na equipe profissional do Serrano, aonde jogou a Série B1 do Campeonato Carioca e fez gols. Era o artilheiro da Segundona de juniores até subir para o profissional. Vem se destacando nos treinamentos mostrando muita habilidade, sem deixar de lado o faro de gols.

Tabela e histórico:

Onde vai jogar: São Paulo (Estádio do Canindé)

Grupo 32: Paraná, Portuguesa (SP) e Santo André (SP).

Melhor participação: segunda fase (2018)

Tags: Copa São Paulo de Futebol Júnior

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por