Em 12/03/2019 às 16 h06

Dirigente da Portuguesa explica imbróglio envolvendo Luso Brasileiro

Estádio segue interditado há mais de um ano; clube corre contra o tempo


Autor: Redação FutRio / Fotos: Divulgação

O Estádio Luso Brasileiro, que recentemente serviu a clubes grandes do Rio de Janeiro, como Botafogo e Flamengo, é uma ausência sentida na atual edição do Campeonato Carioca. Interditado desde fevereiro de 2018, quando duas torres de iluminação caíram (ainda na época da parceria entre Lusa e Fla), o local vem passando por uma série de exigências do Corpo de Bombeiros antes da liberação para entrada de público.

image

Para o Estadual, a batalha está praticamente perdida. Como só tem mais um jogo em casa na competição, a Portuguesa se concentra em conseguir ter sua casa à disposição na Série D do Brasileiro, um dos principais desafios da temporada, que começa em maio. Vice-presidente de futebol do clube, Marcelo Barros explicou, em detalhes, todo imbróglio envolvendo a praça esportiva na Ilha do Governador.

- A Portuguesa vem sofrendo bastante no quesito Corpo de Bombeiros. A gente recebeu o estádio do Flamengo interditado por conta das torres que caíram em fevereiro de 2018. Na ocasião já começamos a trabalhar junto do Flamengo para liberar, mas encontramos dificuldades por conta do laudo de interdição. Em dezembro começamos a providenciar por conta própria a liberação e naquele momento o Corpo de Bombeiros solicitou uma nova planta, no meu modo de ver, sem necessidade, já que o estádio já tem uma planta de todos os locais aprovados, naquela época - explicou o dirigente, que prosseguiu.

VEJA TAMBÉM:
Muniz atinge marca centenária, é eleito Craque FutRio, mas jejum segue adiante
Mesmo em situação crítica, Lusa não desvaloriza empate como mandante

- Nessa nova planta tivemos que fazer decréscimo de área das arquibancadas tubulares que saíram. Tivemos que refazer a planta toda e um CA novo, que é o Certificado de Aprovação, o CR, que é o Certificado de Registro, e o LPCI (Laudo de Prevenção Contra Incêndios). Então isso tudo demora e após toda essa correria, essa busca por esses documentos, com as exigências todas cumpridas, para nossa surpresa, essa semana, ocorreu uma exigência solicitando uma planta da Igreja de Nossa Senhora de Fátima. Ou a gente derrubaria a igreja, que está cedida a Arquidiocese do Rio, ou faria uma planta nova da igreja, que é antiga. Vamos ter que fazer uma planta da igreja, que pertence ao nosso terreno, mas é murada, separada. A gente cedeu à Arquidiocese, mas teremos que fazer a planta para liberar o local e ter jogos.

O sentimento, segundo Marcelo Barros, é de tristeza. E o reflexo pode ser visto em campo. A Portuguesa tem a pior campanha na classificação geral e está na zona de rebaixamento para Seletiva. Sem o Luso Brasileiro, vai utilizando o Estádio de Moça Bonita, em Bangu, na Zona Oeste da cidade do Rio.

image

- A gente fica triste porque vê que um campo daquele, com estrutura, que a gente tenta sempre fazer melhorias para o futebol carioca, mas termos que ficar jogando fora, sem nosso torcedor poder prestigiar. Ficamos bastante tristes porque a Portuguesa tem se esforçado muito para crescer e dar um conforto maior ao futebol carioca. É uma praça que pode ainda atender clubes grandes, como já atendeu, e esperamos que num futuro bem próximo possamos estar liberando o estádio - projetou o dirigente, que apela até para uma ajuda divina visando a Série D Nacional.

- Já recebemos três vezes as exigências dos Bombeiros e cumprimos todas elas. Não foram poucas, mas para nossa surpresa teve essa última da igreja. A gente espera que não tenha mais nenhum tipo de exigência porque todas, com relação ao estádio, que são inerentes à parte de torcedor, para dar tranquilidade ao torcedor, estão cumpridas. Esperamos ser abençoados por Nossa Senhora de Fátima, com essa planta. Que a capela possa nos abençoar e o Bombeiro possa liberar após essa planta da igreja.

O próximo compromisso da Portuguesa na Taça Rio será na sexta-feira (15), quando encara o Bangu, em Moça Bonita, dessa vez na condição de visitante. A bola rola às 16h30 e o Placar FutRio acompanha.

Tags: Portuguesa, Carioca Série A, Luso Brasileiro

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por