Em 28/03/2019 às 10 h11

Copa Rio apenas em julho compromete planejamento para times da Série A

Tendência é que elencos sejam reformulados e principais jogadores sigam novo rumo


Autor: Redação FutRio / Fotos: Divulgação (MEC)

O chaveamento detalhado da Copa Rio foi divulgado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) na última terça-feira (26). Ao contrário do que havia sido estabelecido no calendário oficial de competições para 2019, o torneio não terá início em maio, mas sim em junho. Para equipes da Série A garantidas nas oitavas de final, como Bangu, Cabofriense e Madureira, a disputa só começa, de fato, a partir de julho, o que deve trazer complicações para o planejamento.

Cabofriense e Madureira, por exemplo, encerraram as participações no Estadual no último fim de semana. Pela Copa Rio, só entrarão em campo no dia 3 de julho, ou seja, mais de três meses sem atividade. O hiato certamente dificultará a manutenção dos principais atletas do elenco - que devem conseguir contratos mais vantajosos - e até mesmo de jogadores menos valorizados, que buscam se empregar em competiçoes como as Séries B1 e B2, a partir de maio. Mesmo o Bangu, que está nas fases finais do Carioca, só conseguirá atuar até 21 de abril - isso se chegar na decisão do certame. Assim, teria um mês a menos de pausa no calendário.

VEJA TAMBÉM:
Sorteio define confrontos da primeira fase e diagrama da Copa Rio 2019

O Americano passa por situação similar, mas como obteve vaga na Copa Rio através do vice-campeonato da Segundona em 2018, o Alvinegro terá que participar da primeira fase. Sendo assim, estreia contra o Arraial do Cabo, em 19 de junho. Assim como a dupla citada anteriormente, o Alvinegro entrou de "recesso" no último domingo. Portanto, viverá inatividade de quase 90 dias.

Volta Redonda, Boavista e Portuguesa, que também integram a Série A, possuem situação mais tranquila em termos de planejamento, já que também disputam competições nacionais. O Voltaço volta a campo no final de abril na da Série C. Já Verdão de Saquarema e Lusa iniciam, em 5 de maio, as respectivas trajetórias na Série D.

Outros dois clubes entram diretamente na fase oitavas de final da Copa Rio: America e Nova Cidade, campeões das Séries B1 e B2, respectivamente, em 2018. Estes, no entanto, disputarão a Segundona a partir de 25 de maio (o Mecão foi rebaixado com validade para este mesmo ano). Sendo assim, já estarão em atividade quando a Copa Rio tiver início.

Disputa pode durar apenas dois jogos

Para deixar o cenário ainda mais incerto, há o risco de os clubes da Série A montarem elencos para a Copa Rio e a disputa durar somente dois jogos, já que a competição, desde 2017, é toda disputada em sistema eliminatório com jogos de ida e volta.

image

O Madureira passou por isso no ano passado, quando entrou nas oitavas de final, mas logo foi eliminado pelo Americano. O risco de uma participação relâmpago deve levar os clubes da Série A a apostarem em elencos recheados de jovens e também com jogadores sem espaço em mercados mais atraentes.

Vale destacar: o campeão da Copa Rio tem o direito de escolher vaga na Série D do Brasileiro ou Copa do Brasil de 2020. O vice fica com a vaga restante.

Tags: Copa Rio

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por