Em 29/03/2019 às 12h01

Em investigação de manipulação de resultados, TJD chama Abreu para depor

Além de dirigente, outros quatro envolvidos no jogo Cano x Boavista vão ao tribunal


Autor: Redação FutRio / Foto: Gabriel Andrezo (FutRio)

O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) convocou o presidente do Americano, Carlos Abreu, a depor, depois das acusações feitas por ele de manipulação de resultados no Campeonato Carioca. Além do dirigente, Josué Teixeira e Espinho, técnico e zagueiro do Cano, e Rafael e Eduardo Àllax, goleiro e treinador do Boavista, também foram chamados a depor no dia 2 de abril na sede da entidade.

image

O quinteto está sendo chamado pelo fato de que Abreu afirmou ter ouvido dos citados, o técnico Eduardo Àllax e do goleiro Rafael, que ele estavam "envergonhados" com o que tinha acontecido - a suposta manipulação de resultados, favorecendo o Boavista, na vitória do time de Saquarema sobre o Americano por 1 a 0. O FutRio ouviu o treinador e o goleiro da equipe e fato foi prontamente negado pela dupla.

Anteriormente, no inquérito aberto, oito árbitros já tinham sido chamados a falar por conta das afirmações de Carlos Abreu a respeito de partidas do Estadual que, segundo ele, o Americano foi prejudicado deliberadamente. Esta audição acontecerá um dia antes, no dia 1º de abril, também na sede da entidade.

VEJA MAIS:

O caso se dá pela entrevista dada pelo presidente do Americano, Carlos Abreu, à rádio Difusora, no último dia 18 de março, afirmando existir manipulação de resultados no Campeonato Carioca e que o Madureira era um dos times beneficiados.

Ele cita dois árbitros nominalmente, Luis Antonio Silva Santos e Lenílton Gomes Rodrigues, acusa o sexteto desse jogo entre Boavista e Americano de estarem com a comunicação desligada e, entre outras afirmações, diz que "o futebol do Rio de Janeiro não é para gente séria".

Com os dois casos sendo apurados em sequência, nos dias 1º e 2 de abril, o inquérito terá o Dr. Jonei Garcia Alvim como auditor. De acordo com o artigo 82 do CBJD, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, ele tem um prazo de 15 dias para investigar as acusações, tendo a possibilidade do prazo ser ampliado em mais 15 dias. Confira o documento de convocação, agora, de Carlos Abreu e outros quatro citados em uma conversa pós jogo entre Boavista e Americano.

image
image

Tags: Americano; TJD;

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por