Em 15/04/2019 às 09 h02

Empresa responsável pelo VAR abre investigação para apurar "apagão"

Luzes do estádio não sofrem abalo e partida fica sem recurso por 20 minutos


Autor: Redação FutRio / Foto: Divulgação

A FERJ, Federação Futebol do Estado do Rio de Janeiro, informou que a empresa responsável pelo VAR (o árbitro de vídeo), a Hawk Eye, abriu uma investigação para apurar as causas do apagão repentino dos monitores, que deixaram a partida sem o recurso durante cerca de 20 minutos no confronto entre Vasco e Flamengo no Nilton Santos. O estádio não sofreu qualquer abalo nas luzes, o que gerou a incerteza.

O confronto entre Vasco e Flamengo teve algumas intervenções, a principal delas no gol anulado de Bruno Henrique, que os especialistas de arbitragem ainda viram um equívoco na decisão do árbitro Rodrigo Nunes de Sá, que viu impedido em um lance nas vésperas da parada técnica da etapa complementar.

image

Aos 31 minutos do segundo tempo, a imprensa foi avisada de que o confronto não teria mais o auxilio do recurso. Uma jogada, já nos acréscimos - um suposto pênalti em cima de Diego -, ganhou também contestação.

Ao todo, serão dez partidas com o VAR, sendo todas bancadas financeiramente pela Federação. O próximo jogo da final, entre Flamengo e Vasco, no Maracanã, no domingo, dia 21 de abril, também terá o recurso. O confronto em questão terá transmissão ao vivo da Rádio FutRio.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por