Em 20/04/2019 às 14 h24

Diplomado: Josué Teixeira conclui curso de treinadores na Argentina

Diploma é o mesmo de outros argentinos que trabalham no futebol europeu


Autor: Renan Mafra / Foto: Divulgação e Check Fotógrafo

Jorge Almirón no Las Palmas (ESP), Diego Simeone no Atlético de Madri (ESP), Mauricio Pocchetino no Tottenham (ING), Eduardo Berizzo no Sevilla (ESP), Marcelo Bielsa no Lille (FRA), Jorge Sampaoli no Santos (SP)... Esses são alguns técnicos argentinos espalhados pelo mundo. O técnico Josué Teixeira decidiu se aprimorar e em 2017 buscou se qualificiar no país vizinho, na ATFK Associação de Treinadores do Futebol Argentino. O comandante do Americano concluiu os estudos neste mês de abril e é um dos poucos técnicos brasileiros diplomados e gabaritados a trabalhar também no futebol da Europa.

image

Para participar do curso era necessário um tempo de atividade nos clubes sul-americanos. Os técnicos hermanos já se destacam bastante por seus trabalhos, não só nos clubes, mas também nas seleções. O curso disponibilizado pela Associação de Treinadores do Futebol Argentino virou referência por ser reconhecido pela UEFA, algo que não existia no Brasil até pouco tempo. Justamente essa falta de reconhecimento dos cursos nacionais foi um dos motivos para Josué buscar o diploma internacionalmente.

- Fui buscar esse curso na Argentina exatamente por ser uma referência, além da exigência no mercado de fora. E também, na época que comecei, os cursos da CBF ainda não eram reconhecidos. Iniciei em outubro de 2017 e terminei agora em abril - explicou o treinador.

Com as criticas que sofria pelo fato de existirem poucos treinadores brasileiros no exterior, a Confederação Brasileira de Futebol, com a ajuda da Conmebol, que reuniu as confederações sul-americanas para definir as diretrizes dos cursos nos mais variados países da América do Sul, formar um padrão, para validar os cursos com a chancela da FIFA para que sejam reconhecidos também nos demais continentes, resolveu aperfeiçoar seus cursos e exigir que os treinadores tenham seus certificados para desempenhar sua profissão.

Apesar de já ter o diploma do país vizinho, Josué ainda deseja outros certificados e vai participar também das atividades promovidas pela CBF, mesmo com o problema estrutural do calendário do Brasil, que limita o aperfeiçoamento dos treinadores.  

- Agora, irei realizar a licença A da CBF em maio. Poderei ter uma avaliação e comparar conteúdos, mas acredito que em breve estaremos de volta ao mercado externo. Hoje já realizo o curso de gestão da CBF, que está sendo muito interessante. Mas no Brasil é tudo muito imediato, os treinadores não tem um calendário que lhe permita estudar. Temos que estar sempre trabalhando e com resultados, não existe um planejamento - revelou.

image

Trabalho no Americano é elogiado e treinador não quer deixar o clube

No Americano, Josué Teixeira trabalha como uma espécie de manager, pois é técnico da equipe profissional e comanda todo o departamento de futebol, do profissional e da base. Ele elogiou muito o presidente Carlos Abreu pela iniciativa do projeto e afirmou que não pretende deixar o clube, pois quer ajudar na reconstrução do Alvinegro Campista.

- Não sei se o nome correto é esse, se sou um manager no Americano. Acontece que encontrei no clube uma diretoria que pensa exclusivamente na instituição, sem vaidade. Aqui tudo é conversado e estamos num processo de crescimento do clube. A base tem um lema de formar e educar. Somos um clube cidadão, estamos caminhando pra ganhar o título de clube formador, estamos com estrutura na área médica, odontológica e educacional com ensino a distância para os nossos atletas  disse o técnico, que concluiu.

- Eu acreditei na direção, tive propostas pra sair, mas não aceitei, até porque sempre se reclama da falta de continuidade dos profissionais. Vamos seguir e realizar o desejo da nossa torcida que é recolocar o Americano como uma das forças do futebol Carioca. Nosso estádio será a consolidação do projeto. Não tenho pressa de sair do Americano, quero realmente cumprir meu contrato de dois anos, deixar o clube todo estruturado. O que vai me dar ainda mais condições de seguir nesta linha de trabalho que tenho aqui hoje. Isto independe de clube e sim de pessoas.

Na Copa Rio, o Americano inicia a disputa de mata-mata contra o Arraial do Cabo, com duelos nos dias 19 e 26 de junho. O Glorioso decidirá em casa.

Tags: Josué Teixeira; Americano;

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por