Em 16/07/2019 às 19h54

Parte financeira volta a preocupar o Goyta, mas elenco segue focado

Atletas já estão convivendo com salários atrasados, mas pensam no acesso


Autor: Redação FutRio / Foto: Carlos Grevi

Na liderança do Grupo A da Taça Santos Dumont, o Goytacaz chega à última rodada da fase de grupos precisando de uma vitória simples para garantir a primeira colocação de sua chave. Porém, como vem acontecendo nos últimos anos, o Alvianil da Rua do Gás vive um momento complicado e o elenco inclusive já está com um mês de salário atrasado, algo que custou caro para o Goyta na Série A.

image

Mas diferente do que foi na primeira divisão, quando os salários atrasados foram um grande adversário para o Goytacaz, o problema vem sendo bem conduzido pelos jogadores. Adilson garantiu que os atletas seguirão dando o seu melhor em campo, pois o grupo sabe que a diretoria está se esforçando para resolver os problemas fora dele.

- Sabemos que as dificuldades acontecem todos os jogos, fora as dificuldades extra-campo, que tem algumas situações a serem resolvidas, como todo mundo sabe. Mas nessas horas a torcida abraça e nos ajuda a resolver todos os problemas. Quando vim para o Goytacaz, a convite do João Carlos Ângelo, que foi meu treinador no Americano, tive uma conversa com o Marcelo Santiago, vice de futebol. Mas sabemos que o clube tem muitas dificuldades, muitas dívidas. Mas é preciso dar o nosso melhor dentro de campo, pois se isso acontecer, fora de campo o Goytacaz tem recursos para sanar essas dívidas. Da mesma maneira que eles acreditam na gente dentro de campo, damos esse voto de confiança para eles fora de campo para resolver todos os problemas - disse o goleiro.

Até pensando em conseguir mais renda para o clube, Flamel pediu o apoio maciço da torcida no jogo contra o Nova Cidade, afirmou que a vitória dará um novo jogo em casa para o Alvianil da Rua do Gás em casa e em meio as dificuldades, lamentou o fato de a equipe não ter jogado seus dois primeiros jogos como mandante no Aryzão, pois estava cumprindo uma punição com perda do mando de campo.

- Lamentamos os dois jogos que tivemos que jogar longe do nosso estádio. Foi até prejudicial a nossa diretoria, para arcar com os nossos vencimentos. Poder estar bem na competição e levar um número maior de torcedores ao estádio é sempre bom. Garantir a primeira colocação também fará com que joguemos a semifinal em casa e tudo poderá se resolver. Não só para sanar essas dívidas, mas também para seguirmos na busca pelo acesso que é o nosso maior objetivo - frisou o meia.

Presidente do clube já havia pedido ajuda aos torcedores

Há duas semanas, em entrevista a Rádio Difusora, de Campos dos Goytacazes, o presidente do clube, Dartagnan Fernandes, fez um apelo aos torcedores para comparecerem ao Ary de Oliveira e Souza nos jogos do time para ajudar o Goyta na parte financeira.

- Nossa preocupação ainda é muito grande, as dificuldades são imensas. Por isso pedimos a ajudar do torcedor para que possamos cumprir com nossos compromissos. Eu venho pedindo encarecidamente aos torcedores que compre os ingressos dos jogos para que possamos ter uma tranquilidade maior dentro do campeonato. A diretoria tem feito um esforço grande para manter o time no campeonato. Temos uma equipe muito competitiva, temos feito boas apresentações e podemos alcançar uma das duas vagas do acesso. Por isso, independente de correntes políticas, peço que o torcedor abrace o clube - frisou o dirigente.

Na última rodada da Taça Santos Dumont, o Goytacaz recebe o Nova Cidade, no Aryzão, no sábado (20), às 15h. O Alvianil da Rua do Gás depende apenas de si para avançar às semifinais. O Placar FutRio acompanha em tempo real.

Tags: Goytacaz

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por