Em 13/09/2019 às 12h10

Lideranças do Profute criticam árbitro após eliminação na semifinal de turno

Gilcimar, Léo Oliveira e Paulo Roberto Miúdo deram voz ao inconformismo do clube


Autor: Redação FutRio / Foto: Gabriel Farias (FutRio)

O Profute vendeu caro a eliminação na semifinal de returno da Série B2. A derrota por 3 a 2 para o Maricá, no Alzirão, colocou fim a uma trajetória de recuperação da equipe na Terceirona. Mas antes de fazer um balanço da campanha, os líderes do elenco e o comando técnico criticaram a arbitragem de Rodrigo Souza Soares.

- A gente falhou e não vamos tirar o mérito do adversário em ter feito os gols, mas não pode ter dois pesos e duas medidas. Tiveram duas bolas na mão (na área do Maricá) e ele não deu, amarelou nosso time e para o Maricá deu só um amarelo. Eu fico indignado e perplexo de falar. Um cara que quer chegar na Série A não pode errar assim. Eu falei com ele, com maior educação, que para chegar na Série A não pode errar assim. Ele quer chegar na Série A, mas na B2 ele está errando assim. Imagina se ele chegar na Série A e apitar desse jeito? - questionou o centroavante Gilcimar, que prosseguiu o desabafo.

- Não vamos tirar o mérito do adversário, parabéns para eles, mas a gente se sentiu um pouco prejudicado pela arbitragem, não sei se por má intenção, mas ele errou muito e errou só para um lado. Quero dizer que futebol no Rio de Janeiro é complicado. Respeito o trio de arbitragem, mas é difícil. Quero parabenizar minha equipe. Chegamos na semifinal. O que passou, passou. Vida que segue.

O volante Léo Oliveira, nitidamente contrariado após os 90 minutos, adotou um discurso mais curto, porém com o mesmo tom de inconformismo pela atuação do juiz da partida.

- Orgulhoso da minha equipe pelo bom segundo turno que a gente fez. É complicado falar de arbitragem. Hoje, não tirando o mérito do adversário, mas achei meio estranho. Depois vamos ver no vídeo e ver quem está certo ou está errado.

Critério para cartões é questionado

O técnico Paulo Roberto Miúdo realizou uma longa cobrança em cima do árbitro logo após a partida, chegando a ficar cerca de 10 minutos conversando com o mesmo. Sem maiores exaltações, mas demonstrando insatisfação, o comandante do Profute lamentou principalmente os sete cartões (um vermelho) aplicados em sua equipe.

- Sei que o ser humano é passível de erro e quero acreditar nisso. Eu estava indignado e fui falar com ele a respeito dos cartões. Um time que precisa da vitória, os caras jogam pelo empate, e toda hora somos amarelados. Isso vai minando, minando, até a paciência esgotar. Foi o que estava falando com ele, mas no mais foi um bom jogo. Saímos do nada para chegar numa semifinal e estão todos de parabéns por essa grande campanha. É glorificar a Deus. Só de não ter acontecido o rebaixamento já foi uma grande coisa.

O Profute segue na Terceirona Estadual para 2020. Agora, encara um longo período fora dos gramados, que só deve se encerrar em maio do ano que vem, em nova edição da Série B2.

Tags: Profute, Carioca Série B2

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por