Em 11/11/2019 às 15h42

FFERJ define regulamento da B1 2020 com mudanças visando nova Série A2

Atualmente a Segundona, divisão se tornará o terceiro nível Estadual em 2021


Autor: Redação FutRio / Foto: Vitor Melo

Aconteceu na tarde desta segunda-feira (11), na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), o Conselho Arbitral da Série B1 do Campeonato 2020, que detém a função de estabelecer o calendário e o regulamento da competição, que terá uma série de mudanças cruciais para os próximos anos de disputa não só da divisão, mas também, em todos os outros níveis.

Foi estabelecido que a Segundona manterá a fórmula de disputa dos últimos anos: em dois turnos, Taça Santos Dumont e Corcovado. Sendo que os campeões de cada turno garantem a vaga na semifinal geral e, os dois melhores colocados na classificação geral da competição também avançam à disputa do acesso. As duas equipes que chegarem à final da Série B1, conquistarão, desta forma, o acesso à Seletiva. Em relação ao calendário, a competição tem início e fim marcados para maio e setembro, respectivamente.

A alteração fica logo abaixo na tabela. Os times que ficarem entre a 3ª e 8ª colocação irão para a nova Série A2, que será disputada a partir de 2021. Quem ficar entre o 9º e 15º lugar, irá permanecer na Série B1, que passará a ser o terceiro nível estadual. Os dois últimos irão cair para a B2, que passará a ser a Quartona.

VEJA MAIS:

Vale ressaltar que, a partir do momento em que a Série A2 for criada, quem for rebaixado na competição disputará a Série B1 no mesmo ano, como vem acontecendo em relação à Seletiva da Série A e a B1. Outro delhate ficou para a Série C do Carioca que, atualmente, representa o quarto nível do futebol carioca, mas ainda não há a certeza de que terá a sua continuação.

Relembre as alterações futuras estabelecidas pela FFERJ

Na reunião que estabeleceu o regulamento do Campeonato Carioca 2020, foram confirmadas algumas mudanças para todo o futebol carioca até 2022, que irão mudar radicalmente toda a estrutura que é conhecida atualmente.

De início, mesmo com o regulamento geral do Carioca de 2020 parecido com o que foi praticado na temporada passada, a mudança ficará em torno do Grupo X. Diferente dos últimos anos, as equipes que não conseguirem avançar à fase principal, formarão a chave da morte, com apenas um se salvando inicialmente. Na sequência, os que não conseguirem se salvar de primeira, passam para o Grupo Z, onde somente um time cairá para a Segundona do mesmo ano. Ou seja: três se salvam e ficam para a Seletiva de 2021, enquanto um amargará o descenso. Em relação a fase principal, apenas uma equipe cairá para a Seletiva (de 2017 a 2019, foram duas).

Isso afetará a forma como a Série B1 de 2020 será disputada. Na próxima edição, oito equipes conquistarão o acesso, mas de formas diferentes - duas vão para a Seletiva de 2021 e outras seis para a Série A2, nova segunda divisão que será criada a partir de 2021. Desta forma, a Seletiva de 2021 será formada por dois times vindos da B1, os três que se salvarem entre Grupo X e Z em 2020, além daquele que cair da fase principal do Carioca de 2020.

Em 2021, das seis equipes da Seletiva, apenas uma avança à fase principal, fechando as 12 da Série A1 (como passará a ser chamada a elite). As outras cinco ficam para a formar a nova Série A2 do mesmo ano - que será complementada com os seis vindos da B1 de 2020 e o lanterna da fase principal da A1.

Portanto, a Seletiva, disputada desde 2017, será realizada pela última vez em 2021. A partir daí, a projeção é formar as Séries A1, A2 e B1 com 12 times cada. A estruturação da futura B2 ainda será definida.

Tags: Série B1 do Campeonato Carioca

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por