Em 03/12/2019 às 13h00

Válber agradece FERJ, mas cobra maior valorização da Série C

Após título pelo Ceres, treinador quer ver Quartona com mais visibilidade


Autor: Renan Mafra / Foto: Vitor Costa (FutRio)

Jogar uma quarta divisão de Campeonato Carioca é muito complicado, segundo os próprios clubes. E uma pessoa que vem chamando a atenção para isso desde o início da Série C é Válber Lessa, que sem medo de retaliações e opiniões contrarias, sempre coloca o seu ponto de vista, não defendendo o Ceres, clube que foi campeão, e sim a competição como um todo.

Após conquistar o título, o treinador não deixou de expor a sua opinião e se cobrou a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro durante toda a competição por conta dos estádios não liberados, agora a cobrança foi em cima de uma valorização maior das divisões inferiores do Campeonato Carioca.

- A FERJ poderia valorizar mais a Série C. Se não fosse vocês da imprensa, ninguém saberia da competição. Por isso São Paulo está na nossa frente. É um absurdo os campeonatos paulistas serem melhores que os cariocas. Chegamos ao estádio para a final, estava tendo uma decisão de campeonato amador. Até liberar os vestiários e sair do campo, existe uma demora - lamentou o treinador, que prosseguiu e até elogiou a FERJ pela organização da Quartona.

- Peço ao presidente Rubens Lopes, não é uma crítica, é uma recomendação para o futuro. Pega as decisões das divisões inferiores, coloca no Nílton Santos, preliminar de um jogo do Botafogo. Iria valorizar o próprio produto deles. Mas obrigado pela competição. Isso temos que agradecer.

Com o título da Série C do Carioca, o Ceres carimba o acesso à Terceirona com chave de ouro. Em 2020, além da Série B2, o clube também disputará a Copa Rio.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por