Em 09/02/2020 às 12h34

Gol polêmico do Friburguense faz Deola disparar contra Philip Goerge Bennett

Jogadores do America alegam que Toshiya usou a mão em gol de empate


Autor: Renan Mafra / Foto: Márcio Menezes (America Rio)

Uma grande chance desperdiçada, mas com muitas reclamações. Na tarde deste sábado (8) no Giulite Coutinho, o America chegou a abrir 2 a 0, mas permitiu o empate do Friburguense. Se fosse só isso, o resultado já teria sido duro, mas os jogadores do time rubro saíram de campo inconformados com a arbitragem de Philip Goerge Bennett, pois reclamaram demais que Toshiya, que fez o gol de empate, teria usado a mão para marcar. Deola não conteve sua fúria ao falar com a reportagem do FutRio.

image

- O pessoal que está lendo não merece uma palavra mais forte. Contra o Nova Iguaçu nós fomos garfados, com lances de faltas absurdas que eram dadas para o Nova Iguaçu e não para o America. E agora, não tem o que falar, o gol do Friburguense foi uma mão clara. Eu não tenho dúvidas. Não é um lance duvidoso. A regra é clara. Toque de mão do atacante é falta. Em alguns lances ele quer cumprir a regra - disse, completando.

- O jogador do Friburguense deu um bico na bola para a lateral, a bola pegou na cabeça dele e ele deu a bola para eles, falando que a bola tinha que voltar para o Friburguense. Sendo que a bola seria nossa. Ele quer cumprir a regra, então cumpre. Na mão do gol ele não deu. Lance na frente do bandeirinha e ele não deu. Isso não pode mais - esbravejou o goleiro, que prosseguiu.

- Treinamos a semana toda e se o resultado não vem, somos xingados pelos nossos torcedores. Não fomos merecedores do resultado, não jogamos tão bem para vencer. Mas estávamos ganhando o jogo, estávamos segurando bem a partida. E novamente, num lance de total influência da arbitragem, fomos prejudicados. Começa a ficar chato, toda vez eu estou falando - falou, para concluir.

- Aí os árbitros vão ler a matéria, pelo FutRio ser um veículo de muito alcance, mas foi uma mão clara. Mas eu estou fazendo algo que é direito meu. Reclamar de um lance que ele não deu e está na regra. Eu passei 20 anos da minha carreira sem falar de arbitragem. Aqui eu já tive que falar nos dois últimos jogos.

Seguindo suas reclamações, Deola não escondeu que os resultados recentes abalam o emocional dos jogadores do America. Para ele, agora ficou mais difícil para a equipe fugir do rebaixamento ainda no Grupo X.

- Quem viu o jogo, assistiu o que houve depois do gol de empate deles. Abala demais. Passamos a dar os contra-ataques para eles. Começamos a gastar energia, cobrar algo que era difícil. Aí ele vem com autoritarismo total. Fui cobrar a mão e ele me deu cartão. Depois ele veio me intimidar, falando que eu já tinha cartão e que iria me expulsar. Isso não é postura de uma pessoa decente, que tem que comandar um jogo. Ele simplesmente quis causar mais tumulto. Poderíamos ter sete pontos e agora estamos com cinco - finalizou.

Após três jogos seguidos em casa, o America terá dois fora. O primeiro será contra o Americano, no sábado (15), às 15h, no Estádio Antônio Ferreira de Medeiros, em Cardoso Moreira. O Placar FutRio acompanha a partida em tempo real.

Outras Notícias

Encontre-nos no Facebook






As informações deste site são constantemente atualizadas pelo FutRio. Ressaltamos que o FutRio reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.

© Copyright FutRio - Todos os direitos reservados.

desenvolvido por