“Relembrei meus dias de atacante”, revela Luiz Otávio

Zagueiro já atuou como centroavante (Raffa Tamburini)

Zagueiro já atuou como centroavante (Raffa Tamburini)

Após fazer dois gols no coletivo, zagueiro do Cesso recordou seus “tempos” de Bangu

Raffa Tamburini
Postado às 19:50 de 25/07/2013
Carioca Série B

“Impossível não recordar”, estas foram as palavras de Luiz Otávio, zagueiro do Bonsucesso, após o coletivo desta terça (23), no qual fez dois gols. O jovem defensor passou por um período atuando como atacante no Bangu e agradou a comissão técnica do Alvirrubro. No entanto, seus dias de centroavante ficaram para trás, e o zagueiro espera ter uma carreira promissora, e quem sabe marcando gols, em sua posição de origem.

Luiz Otávio abre um sorriso ao lembrar de seu momento “homem-gol” no Bangu. No ano de 2012, o atleta vivia sua primeira experiência como profissional no Alvirrubro e, pelo seu porte físico, acabou sendo escalado, pelo então treinador Cleimar Rocha, como atacante em alguns treinos.

O sucesso veio rápido, relembra o jogador, que afirma que começou a fazer gols nos coletivos e jogos-treino, o que lhe rendeu algumas convocações para os jogos oficiais do Bangu na Copa Rio. O auge de sua “curta” carreira como atacante foi em um jogo essencial para o Alvirrubro, quando marcou o gol de empate no 1 a 1 contra o Boavista, o que ajudou a sua equipe a se classificar.

- Meus dias de centroavante foram ótimos, no começo tive um pouco de dificuldade mais me adaptei rápido. Eu fiquei a maioria dos jogos no banco de reservas mais pude entrar em mais ou menos cinco jogos. Em um deles eu marquei um gol contra o Boavista e conseguimos empatar fora de casa. O ponto que conquistamos nesse jogo foi muito importante para a nossa classificação, e lembrar disso foi muito bom – relembra Luiz Otávio, que guarda esse gol, seu primeiro como profissional, com muito carinho em sua memória.

O atleta, que só atuou como atacante neste breve período (Luiz Otávio atuou como zagueiro em todas as categorias de base), espera poder marcar um gol pelo Bonsucesso atuando como zagueiro e, quem sabe, na semifinal da Taça Corcovado.

- Aquele foi meu primeiro gol como profissional e até agora não marquei outro em jogos oficiais, apenas em treinos. Fazer dois gols no coletivo foi ótimo, agora espero fazer também na semifinal, e assim ajudar o Bonsucesso a se classificar, assim como fiz no Bangu – completa o jogador.